BRITO, Francisco Tavares de.

Sobre o autor

Nada conseguimos apurar sobre Francisco Tavares de Brito.

Obra(s)

Itinerario Geografico com a verdadeira descripção dos Caminhos, Estradas, Rossas, Citios, Povoaçoens, Lugares, Villas, Rios, Montes, e Serras, que há da Cidade de S. Sebastião do Rio de Janeiro. Até as Minas do Ouro. Composto por Francisco Tavares de Brito. Sevilha: Na Officina de Antonio da Sylva, 1732.

Menções ao negro e ao escravo

Ao Sul de todas as vilas, vinte e um graus e seis minutos se erigiu esta vila, em umas planícies que convidam, com sua amenidade e frescura, e interior alegria com que dela gozam, ornada de verdes campos que lhe servem de proveitosos pastos, e não menos é enriquecida de lucrosas minas; mas de suma dificuldade, e nem para todos, sem o no inverno; de cujas afluências e enxurradas se aproveitam, indo os negros à gandaia, a que se chama faisqueira, pela falda de um monte de mais que mediana grandeza, todo composto de pedra de recha de ouro, a qual moída com pedaço de ferro, no que mais se desperdiça do que se aproveita por mera incúria, e no tempo seco padece o comum e somente lavram alguns particulares com força de escravos, dando catas nas faldas do dito monte, que são de grande utilidade, e com menos conveniência se dão também por aquela dilatada margem. Umas e outras vezes senão aproveitam, por não poder vencer a muita água que vertem. (pp. 20-21)

A pouca distância desta vila corre o Rio das Mortes, cujo fundo se sabe é empedrado de ouro, e dele se tirava antigamente o que podia trazer um negro, indo de mergulho arrancar com um almocafre em quanto lhe durava o folgo: agora com novo artifício se tira em canoas, com umas grandes colheres de ferro enxeridas em uma comprida haste de pau, as quais artificiosamente vasam em uns caços de couro cru, que estão pendentes pela parte convexa [...] (p. 21)

Páginas

20, 21